Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Sinusite

Acessos: 2283

     A sinusite é uma doença bastante comum, em que ocorre inflamação dos chamados "seios da face". Esses seios são espaços vazios encontrados nos ossos do crânio e da face. Os maiores e mais conhecidos são os seios maxilares, que se localizam um de cada lado do nariz, na região logo abaixo dos olhos. Eles possuem pequenos canais que se ligam à parte do fundo do nariz. Os seios da face são revestidos por uma membrana de tecido que secreta muco. O muco ajuda a lubrificar as passagens aéreas e promove a limpeza de pequenas partículas de pó e sujeira que respiramos normalmente. É     muito importante também como defesa imunológica contra agentes que possam causar doença, como bactérias e fungos. O ar, quando passa pelas narinas e pelos seios da face, é aquecido e umidificado para prepará-lo a ir aos pulmões.
     

Causas
     Normalmente, quando pegamos um resfriado ou desenvolvemos alergia, o nariz e os seios da face reagem produzindo mais muco. Porém, se esse muco se torna infectado por bactérias ou vírus, a situação se complica, gerando a sinusite.
     

Sintomas
     Os sintomas típicos da sinusite são sensação de pressão atrás das bochechas, aumento da congestão nasal, catarro amarelo-esverdeado, dor nos seios da face quando palpados e até mesmo "dor-de-dente"  na região logo acima dos dentes superiores,  na área afetada. Pode haver febre, dor de cabeça ou tosse, devido ao catarro que escorre por trás da garganta, principalmente quando a pessoa está deitada e o catarro dos seios vai drenando para a faringe. Normalmente,  a sinusite lembra um resfriado que dura mais de uma semana, com a adição dos sintomas - como o catarro amarelado - citados anteriormente.
     

Diagnóstico
     Diagnosticar sinusite crônica é difícil. Os sintomas não são tão óbvios como na sinusite aguda. Uma das maneiras de observar se há líquido dentro dos seios da face é iluminando o rosto com uma luz especial, em uma sala escura. Normalmente, quando os seios da face estão vazios, a luz fica bem vermelha brilhante. Quando os seios estão com líquido (sinusite),  a luz fica fosca. Também um simples exame de sangue pode indicar, pelo aumento do número de eosinófilos, se o paciente tem alergia,  condição que favorece o aparecimento de sinusites crônicas. O raio-x de seios da face é um ótimo meio de se fazer o diagnóstico da sinusite. Normalmente, os seios da face devem estar vazios, apenas com ar, o que      aparece como cavidades escuras no raio-x. Quando a pessoa tem sinusite, as cavidades se enchem de líquido, aparecendo como manchas brancas, outras vezes só contornando os seios da face, outras vezes tomando todo o espaço da cavidade. Caso não seja possível fazer o diagnóstico através do raio-x de seios da face, pode ser feita uma tomografia computadorizada dos seios. Apesar de ser um exame muito caro, é a melhor maneira de visualizar a sinusite.
     

Tratamento
     O tratamento da sinusite se baseia em antibióticos comuns. Podem ser usados descongestionantes orais ou nasais (usados sempre por poucos dias), para aliviar os sintomas. Outros tratamentos são baseados no uso de mucolíticos e inalações, que promovem a drenagem do catarro. A tendência é de se obter melhora rápida com esse tratamento. Mas há alguns casos que não curam, tornando-se "sinusites crônicas". A sinusite crônica é definida como uma infecção dos seios da face que dura mais de 3 meses. Em geral, essa condição resulta do bloqueio das aberturas dos seios da face. Alguns casos são devidos à destruição da membrana que forra os seios da face. Com isso, o muco que é produzido não consegue ser drenado normalmente, favorecendo o crescimento de bactérias e gerando assim a infecção. No caso da sinusite crônica, o melhor tratamento é tomar antibióticos por 3 a 4 semanas. Caso não funcione, é necessário fazer uma evolução melhor do caso, para ver se não há algum bloqueio nas aberturas dos seios da face. Caso isso esteja acontecendo, a melhor alternativa é a cirurgia para remover o bloqueio. Essa cirurgia é chamada "cirurgia seno-nasal endoscópica funcional", e permite a drenagem adequada do muco e eliminação da infecção, além de prevenir casos futuros de sinusite.

Fim do conteúdo da página